Quarta-feira, 2 de Julho de 2008

Primeiro-ministro

Eu vou falar de política!

( calma, esta frase foi só para deixar perplexas as pessoas, já que fui importunado por um qualquer ataque de insanidade e decidi falar de política!!!)

E pronto (na minha vila, como na maioria das vilas portuguesas, diz-se " prontos"), terminou há cerca de uma hora programa semanal da RTP, "Grande Entrevista", esta semana com o "nosso" senhor ( não, não é " Deus nosso senhor") primeiro-ministro José Sócrates.

Na sequência de uma crise (apenas mais uma) que começou a emergir desde Janeiro de 2008 em " Portugal e no mundo" (como se Portugal não pertencesse ao mundo. Quer dizer, por vezes, o nosso povo parece-se mais com extra-terrestres do que com " intra-terrestres". Não é por acaso que surge aquele ditado do " andas com a cabeça na lua").

O senhor primeiro-ministro (não digo " engenheiro", porque não é bonito mentir) esteve perante duas " feras" do jornalismo nacional: Judite de Sousa e José Alberto Carvalho (este menos imponente do que a sua " compincha").

Foi uma luta de gigantes o que se assistiu.

Pela primeira vez, acho que fiquei "agarrado" a um monitor a ver uma entrevista a um ministro. Surpreendentemente, gostei muito. ( estranho, muito estranho).

A dada altura, dei por mim a ficar enredado no discurso sedoso ( sem seda) do nosso P.M. ( não confundir com "Período Menstrual"), isto porque o senhor estudou bem a lição e demonstrou estar dentro das perguntas. Acho que fez um bom trabalho de casa.

Não sou uma autoridade no domínio político, mas parece-me que este senhor até fez algumas coisas decentes pelo nosso país. Sei que ao afirmar isto, muitos poderão contrapor que o senhor já teve atitudes controversas. É verdade! Talvez seja verdade que ele nem sempre foi cem por cento correcto, mas é humano ( sim, é um homem e não um bicho).

Na minha opinião, ele tem pulso firme ( sem qualquer intenção dúbia) e segue com as suas ideias, não se demovendo delas de forma fácil. Mesmo que estejamos (novamente) a seguir maus rumos, pelo menos, encontrámos alguém que nos levará a algum lado (seja lá isso onde for e como for).

Fiquei um pouco apreensivo ao aperceber-me de que a vida não se adivinha nada leve e que os próximos tempos serão controversos tanto para os portugueses como para os restantes povos ocidentais, devido à exuberância que o petróleo teima em exibir.

Como o senhor José Socrates afirmou, teremos que fazer novos sacrifícios (mais ainda).

Ainda não ouvi a reacção da oposição, mas aventuro-me a antecipar que vão censurar o político. É justo. Ao contrário de outros países, no nosso, a oposição critica destrutivamente e não tenta ajudar a solucionar. Dado que somos o país do contrário, o "ingénuo" povo ainda não decidiu (ou não quis) ver isso.Portanto, tudo está bem!!

Uma última palavra para esta entrevista: interessante.

No fundo, é possível extrair algumas ideias ( umas mais positivas do que outras) do trabalho do nosso governo.

Também pode ter sido só para "enganar a malta", no entanto, pareceu-me um pouco mais sério do que isso.

Ânimo para enfrentar as dificuldades.

 

Em seguida, será apresentado um vídeo de uma entrevista anterior à RTP. Nela poderemos observar algumas ideias do senhor:

 

 

sinto-me: "porreiro pá"
publicado por Joao Silva às 22:52

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Férias

. Depilação

. The little things

. Bombástico!!!

. Primeiro-ministro

. Vida de cliente

. Preservativo

. Trabalho II

. Trabalho

. Finalidade do Blog

.arquivos

. Julho 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds